Destaque da semana

Loading...

terça-feira, 31 de março de 2009

Joaquim fala sobre as crianças índigo


Participante: Os “new age” falam de uma nova leva de espíritos que estão reencarnado e que seriam chamada de “crianças cristal”, por serem mais evoluídas.Você pode falar sobre isso?

Alguns ainda chamam estas crianças de índigo, mas nomes são apenas rótulos: o importante é compreendermos o que são…

O planeta Terra está passando hoje por um processo de transição entre “Mundo de Provas e Expiações” e “Mundo de Regeneração”. Por causa disso, hoje ainda nascem espíritos com egos preparados para o mundo antigo e, ao mesmo tempo, já nascem outros seres com egos preparados para o mundo novo.


São esses espíritos, que já estão nascendo com egos preparados para o mundo de regeneração que são chamados de cristal ou índigo. Como disse o nome não importa. O que é importante é sabermos que são espíritos que já conseguiram realizar as suas provações e que agora renascem para realizar a regeneração.

Mas, isso não é conhecimento novo… O próprio Cristo falou dessas crianças quando disse assim: coitada da mulher que estiver grávida naqueles dias. Aqueles dias são os de hoje, aqueles nos quais está ocorrendo o processo de transição entre um mundo e outro.

Portanto, coitada da mulher que estiver grávida hoje, porque a criança terá um ego de regeneração e não de provas e expiações.

Participante: É verdade que as crianças cristal tem o DNA modificado?

Sim… Faz, parte da mudança de era esta alteração física…

Participante: Como é isso na prática? A mãe é coitada, por que?

Você deveria saber, pois está vivendo isso…

A sua filha recém nascida possui um ego que está, em compreensão universal, anos luz na frente de vocês… O ego dela está a anos luz do de vocês na capacidade amar e doar-se. Deixa eu lhe contar um caso para você compreender…

Num local onde damos palestras regularmente, existe uma moça que tem um filho. Ele já não é mais recém-nascido, mas é bem novinho… Ele já está na escola e lá as crianças brigam como em qualquer escola. Normalmente é ele quem apanha dos outros…

Quando conta para mãe que apanhou de uma outra criança, ela diz que ele deve reagir, que tem que bater neles também. Aí o filho diz para a mãe: “por que eu tenho que fazer isso? Por que tenho que revidar? Ele não sabia o que estava fazendo… Não preciso bater nele…”



É assim… A mãe quer que o filho seja humano, mas ele não é mais um ego humanizado, mas sim preparado para amar e doar-se a tudo e a todos. Este personagem está preparado para o mundo de regeneração.

Participante: E como será a vida dessas crianças?

Aquela que estiver programada para esses espíritos…

Você quer saber se estes espíritos terão uma vida melhor ou pior do que a que hoje conhecemos? Não sei… Não existe melhor ou pior: cada um está vivendo a sua prova.

Será mais fácil ou mais difícil? Não sei. Aliás, deixe-me dizer uma coisa para deixar bem claro que o que você quer saber é relativo: sabe qual é a vida mais difícil para você? A sua… Para você a vida mais difícil é a sua; para aquela outra pessoa a vida mais difícil é a dela…

Cada um acha a sua vida mais difícil que a dos outros. Mas, ainda tem pior do que isso: cada um acha mais difícil viver o que está acontecendo agora. Ninguém sente mais dificuldade em vivenciar o que já aconteceu, porque, afinal de contas, aquele problema já passou… O que é pior de ser vivido é o que está acontecendo agora.

Participante: Como é esta diferença de ego entre regeneração e provação?

Diferença de programação, diferença de conceitos, de verdades, de lógicas. Só isso…

O ego nada mais é do que os programas que o computador (Deus) roda para que o operador (o espírito) assista. Se você quer mudar o que o operador vê, é preciso alterar os programas que o computador está fazendo rodar…


Fonte www.universalismo.org

Joaquim desmistifica assuntos como ‘exus’ e ‘trabalhos nas encruzilhadas’

Continuando a série 'Pai Joaquim e suas pérolas de sabedoria', enfrentamos um tema polêmico, mas de extrema importância para o entendimento do Todo.


Pergunta: Os exus onde ficam? Existem em todos os mundos?

O exu é o espírito mais “puro” que existe, pois para trabalhar com as energias que ele opera sem se “sujar”, precisa ser muito “puro”. Existe muito espírito “santinho” que não resistiria à tentação de usar para si, individualmente, as energias que os exus operam.

Então, tem sim: tem muito exu em todos os lugares do universo. Mas, tem muito “santo”: esta é a realidade.


Pergunta: Estes que são os exus coroados, mas existem os castiços, não?

Para quem não está acostumado com esta falange, na umbanda existem os exus do “mal” e do “bem”: os “castiços” e os “coroados”. Apesar disso, o comentário que fiz anteriormente vale para dos dois: são puros. Quanto mais envolto em “sentimentos negativados”, mais o exu tem que ser “puro” para não se deixar contaminar.

Eu diria o seguinte: o trabalho de “exu” é uma missão. É um trabalho espiritual que aquele ser assume em benefício da coletividade espiritual. Só para exemplificarmos, guardada as devidas proporções, Jesus nasceu humilde. Poderia nascer rei porque era, mas ele desceu a humildade para dar o exemplo.

Posso afirmar que a maioria dos seres que operam na faixa vibratória que você chama de “exu castiço” desce a humildade de utilizar aquelas formas todas (bebidas, charuto), mas por dentro são “santos”. Se isso não ocorresse este ser poderia deixar-se contaminar com o “material” que trabalha e aí seria um grande problema para ele.

Pergunta: Então, por favor, me tire essa dúvida. São os médiuns que fazem o “mal”, ou melhor, que atendem aos pedidos, e não os exus?

Na verdade quem atende o pedido é Deus. Como vimos no estudo do Livro dos Espíritos, Deus é a Causa Primária de todas as coisas. Dessa forma, se um exu pode pegar uma demanda e “levar” para uma pessoa é porque Deus causou ele entregar. Mas, nem tudo que o exu “pega” ele “leva”. O próprio exu quando recebe a missão já avisa: “eu “pego”, mas se não puder entregar trago de volta”. Esse é um detalhe que muitos se esquecem.


Raciocinando a partir do ensinamento Deus Causa Primária, podemos compreender que Deus faz o exu trabalhar dessa forma. Se ele consegue entregar a demanda é porque Deus fez ele levar e conseguir entregar.

Além disso, aprendemos ainda na primeira pergunta do Livro dos Espíritos que Deus é a Inteligência Suprema. Portanto, se Deus causou este exu levar a demanda é porque Ele analisou profundamente e teve a plena certeza de que aquele que receberia a demanda precisava e merecia recebê-la, como uma ação carmatica, como resultado de uma ação anterior.



Se nós achamos que essa demanda é “mal”, não estamos usando os atributos de Deus: soberanamente justo e bom. Deus não pode praticar o mal, pois a Justiça e o Amor não causam o “mal”. Essa demanda não é o “mal”: é o amor. Já foi dito: ou você aprende pelo amor ou pela dor, Este último caminho também é o amor de Deus em ação, ou seja, uma forma de você aprender.

Esse ensinamento deve nos levar a acabar com o pensamento que existe o “mal”. Não existe o “mal”: existem trabalhadores com energias negativadas, mas que trabalham para o “bem”, para Deus. É por isso que eu disse que exu é “santo”.

Pergunta: Os exus não têm livre-arbítrio?

Os exus têm o livre arbítrio de utilizar ou não os sentimentos que operam para si. Ele não pode ter o livre arbítrio de decidir o que vai fazer da vida dos outros. Se eles tivessem o livre arbítrio de levar uma demanda para uma pessoa, e o dela, como ficaria?

Porque o livre arbítrio do exu seria mais forte do que daquele que vai receber uma coisa que não queria? É isso que precisamos compreender a respeito de livre arbítrio: o meu direito acaba onde começa o seu; o meu livre arbítrio acaba onde começa o seu.

O exu tem todo livre arbítrio de fazer o que ele quer, desde que seja para ele mesmo, com o sentimento que é colocado na demanda, mas não para os outros. Por isso eu disse: ele tem que estar muito firme no amor a Deus. Precisa estar muito firme na convicção dele da realidade (ser instrumento de Deus) para poder servir ao Pi no meio destas energias sem se sujar. Se não estiver, cede à tentação.


Eu diria, dando só um exemplo. É como pegar um homem endividado para pegar uma caixa forte. Se ele tiver uma índole individualista ao ver tanto dinheiro dirá: “ninguém vai sentir falta mesmo” e usaria o dinheiro alheio. Agora, se ele, mesmo endividado, tiver uma índole boa, vai tomar conta do dinheiro, receber o seu pagamento como combinado e não mexerá no dos outros.

É um exemplo grosseiro, mas acho que traduz o que quis dizer.

Pergunta: Mas a demanda só pega se existir afinidade entre quem pede e vai receber.

Só pega se existir merecimento em quem vai receber. Se você tiver o merecimento (carma) de recebê-la, com certeza isso acontecerá. E para isso não há necessidade de espírito, de exu, de ninguém fazer, pois Deus é a Causa Primária: Ele não deixará de dar a cada de acordo com as suas obras.

Se não tiver exu para levar, se não tiver ninguém para fazer a demanda, Deus faz de outra forma. É isso que nós precisamos entender. Se você “receber” alguma coisa não é porque ninguém pediu, um exu que levou, mas porque você precisa e merece receber aquilo como fruto de suas ações espirituais anteriores.

O exu é um espírito santo. Ele faz tudo aquilo porque, na verdade, está caricaturando você. Os seres humanizados ainda não compreenderam isso. A forma do exu é uma caricatura de um ser humano. Ele utiliza-se dela para chocar você.

Pergunta: Exu é a força da Terra, por isso a caricatura.

Exu é o trabalhador mais perto do ser humanizado: isso é o que você chama de “força da Terra”. Foi o que eu disse.

Na hora do trabalho na energia individualizada você manda um exu, na hora das palavras bonitas manda-se um preto-velho, na hora da força chama-se um índio. Na verdade o espírito que está ali não é um exu, índio ou preto-velho: é simplesmente uma forma que ele assume para lhe passar uma mensagem, dando a ela mais convicção.


Participante: O senhor pode falar a respeito dos trabalhos realizados pela umbanda nas encruzilhadas?

Boa oportunidade para desmistificarmos esta questão. Existe muito preconceito a respeito disso e você, com a sua pergunta, me dá uma oportunidade de tentar eliminá-lo através da perfeita compreensão sobre o tema.

Antes de qualquer coisa, precisamos nos lembrar que o Espírito da Verdade ensina que Deus é Causa Primária de todas as coisas. Sendo assim, se alguém vai a um centro de umbanda pedir um trabalho contra outro, foi Deus que fiz isso acontecer.

Da mesma forma, se este trabalho é destinado especificamente contra alguém, este alvo foi indicado pelo Senhor. Este trabalho, então, faz parte da encarnação tanto de quem fez como de quem vai receber, ou seja, é um elemento da provação dos espíritos nele envolvidos. Já vamos entender esta afirmação.

Antes, porém, lembremo-nos ainda, que tudo que Deus causa é fundamentado na lei do carma, no merecimento de cada um. Portanto, quem fez ou quem está sendo apontado como alvo para a recepção do despacho mereceram participar deste acontecimento.

Na verdade Deus deu a um espírito humanizado a intuição de fazer o trabalho porque ele teve sentimentos que o fez merecedor de realizar este papel na vida. Designou ainda o outro como alvo específico porque ele também era ou é portador de individualismos que necessitam deste acontecimento para a promoção da reforma íntima.

Agora, se este trabalho vai chegar à pessoa que à qual foi direcionado, não sei lhe responder. Isto porque esta situação dependerá do merecimento da outra pessoa receber ou não. Muitas vezes o merecimento daquele ser foi só o de ser indicado como alvo, mas não de receber a carga embutida no despacho.

Neste caso, toda aquela carga será devolvida à sua origem, a quem pediu a realização do trabalho. É por isso que na umbanda e na quimbanda, o exu, nome pelo qual são conhecidos os trabalhadores que executam o papel de intermediários dos trabalhos, diz a quem lhe pede uma demanda: eu pego e levo; agora, se não puder entregar, eu volto e lhe devolvo.

Esta é a primeira parte da resposta. Vamos à segunda…

Um trabalho se consiste em um sentimento, uma energia e não nos objetos materiais nele envolvidos. Quando alguém encomenda um trabalho contra outro, não importa que elementos físicos sejam utilizados, pois o que vale é a carga energética que está sendo enviada junto com eles.


A energia agregada aos elementos físicos do despacho na encruza será recebida por um espírito trabalhador conhecido como exu. Este a recolherá e levará para a pessoa indicada. Só que se chega lá a vibração da pessoa não encaixa com o que está sendo remetido, ele volta e a devolve para quem mandou, pois este sentimento é dela, foi ela quem mandou.

Estes são os três aspectos importantes para compreendermos a questão dos trabalhos de umbanda: primeiro que ele faz parte do plano de Deus para a encarnação do espírito; segundo, que se trata da remessa de energias universais e não da disponibilizar elementos materiais; terceiro, que tanto a fonte receptora como a emissora, precisam estar numa sintonia sentimental, dentro de um padrão vibratório, porque tudo aquilo é prova.

Agora, se a macumba não é o charuto, a cachaça, a galinha ou a farofa, mas aquilo que vai por dentro da pessoa que pede o trabalho, quando alguém olha atravessado para outro, podemos dizer que também está fazendo um trabalho contra ele, pois o elemento primário do despacho está presente: o sentimento negativo.

Quem tem raiva de alguém está depositando um despacho na encruza; quem acusa alguém por qualquer motivo, está gerando uma remessa de energias iguais a dos trabalhos de umbanda. Por que? Porque macumba não são as coisas materiais e sim o sentimento que se envia para outro.

Portanto, não importa se você está falando, se está cantando ou oferecendo coisas materiais, o sentimento é o que manda, o que determina o ato.

Acho que isso nos faz ver que, mais importante do que ter medo de despachos, o que precisamos estar é sempre atento ao nosso mundo interno, para não termos sentimentos individualistas que nos façam servir como instrumento para um destes dois papéis da vida.



Fonte: http://www.universalismo.org

Joaquim fala sobre o motivo dos extraterrestres virem à Terra


Responsabilidade do espírito encarnado no Planeta Terra

Eu quero neste “boa noite” que damos todo dia voltar ao ponto que conversamos outro dia: a responsabilidade.

Paulo diz que o ser humano é como uma criança e já provamos que é. Neste momento em que tanto se fala de mudança do planeta, está na hora de crescermos um pouco. Está na hora de mostrar que não somos mais a criança inconseqüente espiritualmente falando que nós mesmos acreditamos que somos. Está na hora de reassumir a nossa responsabilidade como espíritos que somos frente a todo Universo.

Muito se fala em aparecimento de discos voadores, muito se fala em extraterrestres, mas o real sentido da vinda desse seres ao planeta ninguém compreendeu até hoje. Eles precisam vir porque os espíritos encarnados na Terra com a sua irresponsabilidade podem influenciar a vida deles. Eles, como seres maduros que são espiritualmente falando, terão que vir aqui dar um puxão na orelha.

Não estou falando de guerra, de dominação, mas de ascensão moral. Eles precisam vir para moralmente nos reduzir àquilo que somos: o planeta mais atrasado do Universo. Precisam vir para alertar aos espíritos encarnados na Terra da arrogância e soberba das crianças espirituais que habitam este planeta e que se consideram capazes de fazer aquilo que querem e imaginam…



Está na hora de esta noite, antes de dormir, pensar nisso. Pensar nesta responsabilidade que temos para com toda a obra de Deus que seus olhos não alcançam. Está na hora de entendermos que o Universo é muito mais do que aquilo que podemos ver, pegar, cheirar ou ouvir. Está na hora de amadurecermos como espíritos que somos.

Esta maturidade que estou falando não tem nada a ver com a perda sa felicidade, mas sim com assumir os compromissos espirituais que nos comprometemos antes de vir para a encarnação. O nascimento carnal é um fruto do compromisso que o espírito assume com Deus. Ele, para encarnar se compromete desta forma: Pai, eu vou me esforçar ao máximo para realizar minhas provações, para lhe provar que cresci, que não sou mais um bebê.

Este compromisso vem sendo desonrado a dezenas, centenas ou milhares de encarnações. É essa responsabilidade que precisamos começar a assumir.

Para isso, precisamos esquecer a responsabilidade material, ou melhor, não a usá-la como a verdadeira, mas pautar-se pela responsabilidade espiritual. Ao invés de brigar para vencer o outro, para pagar menos ou ganhar mais, devemos nos empenhar em brigar para provar a Deus que somos capazes de vencer a nossa prova.

Precisamos nos lembrar que nascemos para brigar conosco mesmo para poder amar ao próximo acima de todas as coisas e não para nos satisfazermos…


Esta é a hora. A mudança do planeta que todos estão falando é isso. Ela se consiste no espírito dizer que basta de ser criança, que basta de brincar de evolução espiritual e se concentrar realmente em evoluir…

Chegou a hora de cada um assumir o seu compromisso espiritual com Deus, com o próximo e com todo o Universo. E, principalmente, o compromisso com você mesmo, aquele que fez antes da encarnação e que agora joga pela latrina abaixo em troca do prazer e da satisfação…



Fonte http://www.universalismo.org

MENSAGEM EXTRATERRESTRE

UM ALERTA DOS NOSSOS IRMÃOS DE LUZ.
SOMOS UM SÓ NA BUSCA DE UM MUNDO DE LUZ, DE AMOR E DE JUSTIÇA.
AS PALAVRAS DESSA MENSAGEIRA SÃO PROFUNDAS E EMOCIONANTES, DIRETO DE UM MUNDO DISTANTE.. E QUE AO MESMO TEMPO SE ENCONTRA DENTRO DE NÓS!

PAZ E LUZ,
NAMASTÊ.

Parte 1


Parte 2


Parte 3

Epistemologia


Palavrinha difícil, né!?
Mas vale a pena conferir o que essa palavra reprenta, direto da maior enciclopédia do Planeta, o wikipédia!

Estamos realmente em uma Nova Era.
"O estudante está sempre em busca de novos horizontes(..)" - Já dizia o poeta!
Bons estudos!Que os Mestres estejam Presentes!
Namastê.

Epistemologia ou teoria do conhecimento (do grego ἐπιστήμη [episteme], ciência, conhecimento; λόγος logos], discurso) é um ramo da Filosofia que trata dos problemas filosóficos relacionados à crença e ao conhecimento.

A epistemologia estuda a origem, a estrutura, os métodos e a validade do conhecimento (daí também se designar por filosofia do conhecimento). Ela se relaciona ainda com a metafísica, a lógica e o empirismo, uma vez que avalia a consistência lógica da teoria e sua coesão fatual, sendo assim a principal dentre as vertentes da filosofia (é considerada a "corregedoria" da ciência). Sua problematização compreende a questão da possibilidade do conhecimento: Será que o ser humano conseguirá algum dia atingir realmente o conhecimento total e genuíno, fazendo-nos oscilar entre uma resposta dogmática ou empirista? Outra questão abrange os limites do conhecimento: Haverá realmente a distinção entre o mundo cognoscível e o mundo incognoscível? E finalmente, a questão sobre a origem do conhecimento: Por quais faculdades atingimos o conhecimento? Haverá conhecimento certo e seguro em alguma concepção a priori?

Há ainda outras questões relativas ao conhecimento, como a apostasia da ciência de seu verdadeiro sentido e sua aproximação a outras formas de aprendizado com estruturas ilógicas e irracionais: O senso comum, a filosofia e a ciência, no mais das vezes, dão um caráter universal ao contingente, tornando-o dogmático. Assim, a ciência, que sempre julgou-se detentora única do saber, vê-se inserida em seu coexistente princípio de contradição.





Origem

Provável forma usada por Pitágoras para demonstrar o teorema que leva o seu nome.Pode-se dizer que a epistemologia se origina em Platão. Ele opõe a crença ou opinião ("δόξα", em grego) ao conhecimento. A crença é um determinado ponto de vista subjetivo. O conhecimento é crença verdadeira e justificada.

A teoria de Platão abrange o conhecimento teórico, o saber que. Tal tipo de conhecimento é o conjunto de todas aquelas informações que descrevem e explicam o mundo natural e social que nos rodeia. Este conhecimento consiste em descrever, explicar e predizer uma realidade, isto é, analisar o que ocorre, determinar por que ocorre dessa forma e utilizar estes conhecimentos para antecipar uma realidade futura.

Há outro tipo de conhecimento, não abrangido pela teoria de Platão. Trata-se do conhecimento prático, o saber como.

A epistemologia também estuda a evidência (entendida não como mero sentimento que temos da verdade do pensamento, mas sim no sentido forense de prova), isto é, os critérios de reconhecimento da verdade.

Ante a questão da possibilidade do conhecimento, o sujeito pode tomar diferentes atitudes:

Dogmatismo: atitude filosófica pela qual podemos adquirir conhecimentos seguros e universais, e ter absoluta certeza disso.
Cepticismo: atitude filosófica oposta ao dogmatismo, a qual duvida de que seja possível um conhecimento firme e seguro, sempre questionando e pondo à prova as ditas verdades. Esta postura foi defendida por Pirro de Elis.
Relativismo: atitude filosófica defendida pelos sofistas que nega a existência de uma verdade absoluta e defende a idéia de que cada indivíduo possui sua própria verdade, que é em função do contexto histórico do indivíduo em questão.
Perspectivismo: atitude filosófica que defende a existência de uma verdade absoluta, mas pensa que nenhum de nós pode chegar a ela senão a apenas uma pequena parte. Cada ser humano tem uma visão da verdade. Esta teoria foi defendida por Nietzsche e nota-se ecos de platonismo.

Estudos recentes
Segundo Lalende, trata-se de uma filosofia das ciências, mas de modo especial, enquanto "é essencialmente o estudo crítico dos princípios, das hipóteses e dos resultados das diversas ciências, destinado a determinar sua origem lógica (não psicológica), seu valor e seu alcance objetivo". Para Lalande, ela se distingue, portanto, da teoria do conhecimento, da qual serve, contudo, como introdução e auxiliar indispensável.

Portanto, temos que epistemologia é o estudo sobre o conhecimento científico, ou seja, o estudo dos mecanismos que permitem o conhecimento de determinada ciência.

Japiassu distingue três tipos de Epistemologia
a Epistemologia global ou geral que trata do saber globalmente considerado, com a virtualidade e os problemas do conjunto de sua organização, quer sejam especulativos, quer científicos;
a Epistemologia particular que trata de levar em consideração um campo particular do saber, quer seja especulativo, quer científico;
a Epistemologia específica que trata de levar em conta uma disciplina intelectualmente constituída em unidade bem definida do saber e de estudá-la de modo próximo, detalhado e técnico, mostrando sua organização, seu funcionamento e as possíveis relações que ela mantém com as demais disciplinas.
Segundo Trindade “todo conhecimento torna-se, devido à necessária vinculação do meio ao indivíduo que pertence ao próprio meio, um auto-conhecimento. Essa interação faz-se cogente pela gênese unívoca entre os muitos integrantes do mundo da vida, sem olvidar que o homem é um desses integrantes. [...] Ocorre, deste modo, um acoplamento estrutural entre o sistema nervoso do observador e o meio proporcionando, assim, uma mútua transformação/adaptação. O ser é modificado pelo meio ao qual o próprio ser pertence e modifica”. (2007, p. 97).


Bibliografia
JAPIASSU, Hilton F. EPISTEMOLOGIA O mito da neutralidade científica. Rio, Imago, 1975 (Série Logoteca), 188 p.
SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do trabalho científico. 21 Ed.
TRINDADE, André. Os direitos fundamentais em uma perspectiva autopoiética. Porto Alegre: Livraria dos Advogados. 2007.


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

LennyKravitz - Let the Love Rule

Perdoe, sinta profundamente a PAZ, compreenda, transcenda, AME.. DEIXE O AMOR DAR AS REGRAS - LET THE LOVE RULE!

Abraço à todos,
A Paz profunda!

segunda-feira, 30 de março de 2009

Diga . . . . SHIVA ! SHIVA ! SHIVA !



Shiva é considerado um Deus da fertilidade. Assim, a união de Shiva com sua shakti Parvati, é representada pelo Linga (o falo) junto com a Yoni (o útero), o que representa a abolição da dualidade.

Ele nos traz o ensinamento sobre o controle dos nossos impulsos espirituais, mentais, emocionais e físicos. Shiva é representado frequentemente como tendo cinco faces, o que lhe confere a consciência dentro dos quatro planos da matéria e do plano do éter superior.

Com quatro braços, representando sua tremenda capacidade de atuar nos quatro planos da matéria e transformar o mundo.





Seu terceiro olho (no centro da testa) está no formato oval e na posição vertical. Três olhos conhecidos como o olho do presente, do passado e do futuro. Eles mostram a Sua capacidade de tudo ver, “o Poder do Olho de Deus que tudo vê”, tanto no céu como na Terra.

Shiva sempre aparece coberto por uma pele de tigre ou com uma pele de elefante com a face branca como a neve e cabelos opacos. Ele se parece como um yogi. A pele do tigre simboliza o domínio sobre a própria inquietação e dispersão; a pele do elefante simboliza o domínio sobre seu orgulho e agressividade.

Ele é amigo dos yogis e é quem os ajuda a atingir suas metas de realização em Deus. São yogis, todos aqueles que colocam sobre seus ombros os trabalhos de Jesus que é luz e que é leve e fácil.



O TRISHULA

Suas armas são o tridente, "Trishula" cujas três pontas simbolizam as propriedades do Deus como criador, conservador e destruidor. Uma espada, um arco e um bastão que terminam em um crânio, atributo característico dos ascetas e yogis, demonstrando o poder, o equilíbrio e o conhecimento.

Trishula representa a chama trina da trindade divina; o poder, o amor e a sabedoria de Brahman, as plumas da chama sagrada que podem destruir a ignorância dos humanos.

Trishula representa também o instrumento para punir aqueles que fazem o mal contra as crianças de Deus.





O DAMARU
Este tambor em forma de ampulheta representa o som da criação do universo. O universo nasce do som da criação, o AUM.

É com o som do Damaru que Shiva marca o ritmo do universo e o compasso de sua dança. Este modelo de tambor emite som dos dois lados, um representando Alfa e o outro Omega.



A SERPENTE NAJA

A Serpente Naja e muito retratada ao redor do pescoço e da cintura do Senhor Shiva. Ela é a mais mortal das serpentes, isto simboliza que Shiva dominou a morte e tornou-se imortal.




Na Yoga, a serpente representa a energia do fogo Kundaliní subindo pela coluna e ativando os chakras, produzindo a iluminação (samadhi), um estado de consciência expandida.

Repare as fotos do Senhor Vishnu, como as 7 Najas que encobrem sua cabeça, representando os 7 principais raios, isto mostra a sua grandiosa iluminação Cristica.

Shiva é uma das três divindades grandiosas de nosso sistema solar, ele é a divindade destruidora, a evolução e o progresso personificado, sendo ao mesmo tempo o regenerador;

Shiva é aquele que destrói as coisas sob uma forma imperfeita, mas as traz à vida sob uma outra forma mais perfeita.





SHIVA - RUDRA
O Shiva de Fogo encarregado da devastação Universal. A corporificação das onze encarnações do Senhor Shiva.



"No Rig Veda o nome de Shiva é conhecido como Rudra, que é uma palavra usada para Agni, o Deus do fogo. . ."; "Nos Vedas ele é o Ego divino aspirando retornar ao seu estado puro de deidade, e ao mesmo tempo esse ego divino está preso em forma terrena, cujas paixões ferozes fazem dele o 'feroz,' e 'terrível".

Shiva freqüentemente é dito como a divindade que patrocina os esotéricos, ocultistas, e ascéticos; Ele é chamado de Mahayogin (o grande ascético), de quem o conhecimento espiritual mais alto pode ser adquirido, ele é o caminho para a união com o grande espírito do universo, onde se pode conquistar o mais alto contato espiritual.

Shiva atua como o impressionante destruidor das paixões humanas e sentidos físicos, que estão no caminho do desenvolvimento das percepções espirituais mais altas e o crescimento do homem eterno interior.

Shiva Rudra é o Destruidor, assim como Vishnu é o conservador; mas ambos estão atuando para a regeneração do espiritual assim como da natureza física.

Fique de pé e abra os braços. Vishnu está em seu braço e mão do lado direito e Shiva no braço e mão esquerda. Eles se encontram no centro de seu peito no chakra do coração. Brahma está no topo de sua cabeça e Shakti está na base de sua espinha.

Vá agora mesmo a frente de seu altar e entregue seu coração ao Filho e ao Espírito Santo de Deus. Entregue sua cabeça ao Pai e suas pernas para a Mãe divina. Não saia de casa sem fazer isso. Entregue seu corpo e sua alma à Deus e faça a vontade D'Ele.


Shiva Rudra é um nome que aparece muito escondido nos Vedas; uma referencia a Rudra como sendo o maior dos Kumaras, considerado pelos ocultistas como seu patrono especial.

A função de Shiva-Rudra é destruir em ordem de regenerar a entidade permanente em um plano mais elevado; suas funções são essencialmente as da ação, assim como as funções do Vishnu são essencialmente as de continuação e preservação.

Para tornar-se uma planta, a semente precisa morrer. Para viver como um ser ciente de sua eternidade, as paixões e sentidos do adepto, devem morrer antes que o seu corpo o faça. “Viver é morrer e morrer é viver,”

Invoque Shiva em sua vida. Ele é o Criador e o Salvador do homem espiritual. Eliminando e destruindo as paixões do mundo material e físico, chamando à vida, as percepções do homem espiritual.

Shiva é freqüentemente chamado Maha-kala (o grande tempo), o poder reprodutivo que está perpetuamente restaurando o que foi dissolvido. Também chamado de Mahadeva (o grande Deus restaurador da vida).

Shiva é conhecido por mais de 1000 nomes e títulos diferentes. Ele é o grande Deus da regeneração e da justiça.

SHIVA ! SHIVA ! SHIVA ! o amável, afetuoso, auspicioso.

Shiva é o Espírito Santo que consome os focos de ignorância e anti-amor, Shiva é o destruidor da maldade, do ódio, das doenças e dos demônios.

Ele espera que você purifique seu ser, seguindo o exemplo da Mãe do Mundo para só então, lhe servir o alimento da vida eterna.

Shiva atua com o raio rubi, o raio do amor intenso, amor consumidor do anti-amor.

Sempre que chamar por Shiva prepare-se para a purificação pelo Santo fogo do amor.

Shiva é Shambu, o benigno, Shankara o beneficente, Pashupati, o Senhor do castelo. O Senhor do castelo significa que as almas devem obedecer aos seus ensinamentos, para terem o controle sobre seus corpos e suas vidas.

Shiva é associado com a morte porque acima de tudo ele é o destruidor do ego humano e da mente carnal. Entregue-se a Shiva !

Shiva é a morte das mortes, mas também é o doador da imortalidade para seus devotos.

Shiva nos dá a força necessária para vencer a serpente do eu inferior para que possamos atingir a iluminação.

No topo da cabeça de Shiva se vê um jorro d’água. Ele representa o rio Ganges que nasce dos cabelos de Shiva. Uma antiga lenda conta que o Ganges era um rio muito violento e se descesse à Terra, a destruiria com a força do impacto. Assim, Shiva permitiu que o rio caísse primeiro sobre sua cabeça, amortecendo o impacto e depois, mais calmo, corresse pela Terra.

Esta estória, simboliza a proteção que Shiva nos dá como o distribuidor dos sete rios santos, isto é, aquele quem distribuí a luz em nosso chakras, potencializando os chakras secretos, nos ajudando a controlar e a equilibrar a luz em nossos chakras, para atuar na matéria a vontade de nosso Pai, servindo à toda a vida.

Mas isto só ocorre se participarmos com ele, chamando-o para o nosso coração.

Invoque o poder do Espírito Santo em seu coração e veja Shiva atuar em sua vida.

O Senhor Shiva vive na montanha sagrada Kailasa no Tibet. Ele é visto lá em sua solitária figura de asceta e também com sua Shakti, Parwati.

Shiva nos ajuda na abertura do terceiro olho, isto representa a visão do conhecimento da realidade divina, o que destrói a ignorância.

Ele é o Senhor da dança, sua dança destrói tudo que aprisiona a alma. Ele dança sobre os demônios que personificam a ignorância e a ilusão. Sua dança representa a verdade cósmica em ação.






SHIVA NATARAJA - O REI DA DANÇA

Shiva é conhecido em sua principal estátua como “Shiva Nataraja”, o rei dos dançarinos, o rei da dança. Sua dança é uma manifestação física do ritmo cósmico. Shiva Nataraja personifica o movimento do universo. Ele atua no cosmo como se fosse seu teatro, Ele se coloca como ator e publico ao mesmo tempo.

A estátua apresenta Shiva com quatro braços, dançando dentro de um circulo de fogo e pisando sobre um demônio. Esta dança chama-se Tandava. O primeiro braço, com a palma à frente, Ele nos diz: "Não temam a mensagem da transformação que vos trago, pois eu represento a solução dos problemas".

O segundo braço segura um pequeno tambor (damaru) que marca o ritmo da dança, e que significa: "Todo o universo segue um ritmo e a uma ordem cíclica. O tambor representa o som da criação.”

Com o terceiro braço Shiva segura línguas de fogo "É chegada a hora da destruição, completando assim o ciclo da criação”. “No passado, o mundo acabou-se pelas águas de um dilúvio, agora a destruição virá pelo poder do fogo".

As línguas de fogo ao redor do circulo significam: "As bordas da Terra serão queimadas pelo fogo". Um pé está sobre uma figura animalesca, que representa a natureza inferior e animal do homem, o eu inferior do ego humano.

O quarto braço apresenta o caminho da salvação apontando para o pé levantado, querendo dizer: "O ser humano deve negar as suas más inclinações, as más paixões, os instintos bestiais, oriundos da sua natureza animal inferior e seguir sua natureza superior e espiritual: Os humanos devem abster-se do ódio, dos vícios, dos excessos e buscar atingir o autocontrole”.

Seu pé esquerdo que está levantado do chão e apontando para cima, mostra-nos o caminho da vitória e da salvação. Shiva dança nos campos de batalha, cemitérios e em todos os lugares associados com a morte. Ele retira a luz energia que restam nos campos sangrentos.

Shiva é o grande guru que vem para nos salvar da ignorância, do esquecimento e do ego humano. Ele representa a verdade cósmica e seu amor liberta-nos de tudo que nos separa da unidade com Brahman.

Diga SHIVA OM - SHIVA OM - SHIVA OM.

SHIVA é o poder e OM é a materialização deste poder na terra.

Repita este mantra várias vezes por dia, e principalmente quando estiver perante problemas como desordem, brigas, animais ferozes, ladrões e etc. ou mesmo quando quiser libertar-se de um vício como o do uso de drogas ou perversões de qualquer natureza.

Grite por SHIVA e alegre-se ao ver o seu poder de ordem em ação. É importante que você crie um momentum de poder com Shiva entoando seus mantras e comandos de Luz todos os dias, só assim nas horas de perigo Shiva poderá atendê-lo de imediato.

Shiva deve ser visualizado também quando fazemos o mantra OM NAMAH SHIVAYA, que significa eu me curvo diante de ti Senhor Shiva. Ao entoar este e outros mantras de Shiva visualize-o em torno de você.

Enquanto entoa o mantra curve-se diante de Shiva. Visualize o fogo rubi em torno de Shiva e ao seu redor consumindo toda a imperfeição do seu ser.

Espere pela união com Shiva através de sua devoção, invocações, mantras e visualização. Finalmente veja Shiva sobre você e você dentro dele. Visualize este fogo entrando pelo seu estomago através de seu chakra do Plexo Solar. Como terceira pessoa da trindade hindu, ele destrói o universo ao final de cada era para que este possa ser criado novamente.

Ele vem com o fogo consumidor do amor divino que destrói o ódio, a maldade, os demônios e o ego humano, varrendo a terra do mal, não significando necessariamente a destruição do mundo físico pelo fogo físico, mas sim, a destruição do mal e das trevas pelo fogo sagrado.

Agradecemos a Deus Pai, Filho e Espírito Santo a oportunidade de levarmos todos estes conhecimentos a tantos filhos da luz. Deus salve a nossa Mãe Terrenal !

Om Brahma, Om Vishnu, Om Shakti, Om Shiva !

Paulo Rodrigues Simões

Copyright © Grande Fraternidade Branca - 2004 - Todos os Direitos Reservados

Hinduísmo - Bases de estudo


SHIVA

Brahman é Deus no Princípio, Deus com a Palavra. Alfa e Ômega. Pai e Mãe. Deus é o Princípio e é o Fim. Deus é a Palavra e a Palavra é Deus. Deus é o fogo consumidor de toda a imperfeição humana.

Brahman é esta essência pura de Deus, Um Deus sem atributos.

Brahman se coloca para a vida na Terra de quatro diferentes maneiras e isto ocorre para que possamos interpretar Deus nos quatro planos da matéria:

Primeiro, vemos Brahman como a Trindade Espiritual do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Estas são três manifestação da personalidade Alfa de Deus com atributos. Eles são manifestações servindo sob o comando de Brahman.

É como se eu dissesse a vocês que Brahman é a essência pura da consciência do todo. Quando ele se manifesta para seus filhos em evolução no útero da Terra, ele o faz através da trindade. Ele é individualizado para cada ser. Ou seja. O Pai e o Filho servem a cada alma individualmente na Terra. Enviando o plano divino para cada alma manifestar para seus irmãos.

Shiva, já trabalha com a coletividade das almas que colocando o plano em prática, devem estar atuando e servindo umas às outras.



Brahma --- Vishnu --- Shiva



- Brahma é o Pai; o Poder da Criação, da idealização da nossa razão de ser e atuar.
- Vishnu é o Filho; a Sabedoria e o Conhecimento da Vontade do Pai, ele é a missão de ensinar e acompanhar cada alma até a conclusão do plano divino na Terra.
- Shiva, é o Espírito Santo; o Amor à perfeição e à conclusão do plano divino, somado à missão de purificar a criação, destruindo todas as forças contrárias à vida e ao amor divino.

A mãe divina está representada em cada principio feminino de cada um dos aspectos das manifestações de Brahman, e além disto, ela atua fora da trindade, junto conosco na Terra. Nós podemos chamá-la de Shakti.

Shakti, a Mãe Terra, a Mãe Natureza, o útero da Mãe divina, onde as almas, (filhos de Deus) estão encarnadas em seu útero, esperando a hora da conclusão do plano divino individual e da purificação pelo Fogo Sagrado do Espírito Santo de Deus, (libertação do carma negativo), para ser aceito no ritual sagrado da Ascensão.


Sarasvati a Deusa do Aprendizado

Brahma com Sarasvati (sua contraparte feminina) são os representantes de Brahman atuando como os mensageiros da “Criação– o Plano Divino - Os mensageiros da Semente da Verdade do Pai”.

É Brahma quem nos traz a vontade do Pai, o conhecimento do plano divino para nossas vidas. Este plano se manifesta de uma maneira bem abstrata e de difícil compreensão. O Plano nesta fase é uma semente que ainda não germinou.

Brahma se manifesta trazendo a vontade de Brahman para o nosso corpo da memória. Este plano divino vem para nós a cada início de ciclo de doze anos.

Sarasvati tem um importante papel nos ajudando a aceitar e a compreender a vontade do Criador, o que exigirá sempre muito de nós, colocando-nos sempre à prova, frente a frente com novas mudanças e transformações em nossas vidas.


Lakshmie a Deusa da Riqueza

Vishnu com Lakshmie (sua contraparte feminina) são os representantes de Brahman atuando como os mensageiros da “Instrução e da Preservação” eles vem para nos ensinar a tratar a Terra e a plantar a semente.

É Vishnu quem nos ajuda a entender e a colocar em prática este plano divino. Ele nos prepara para a vitória da manifestação do plano, e nos supre de todas as necessidades mentais, emocionais e físicas para tal. Com Vishnu nós conseguimos ser e vestir o novo ensinamento de nosso Pai.

Com Vishnu aprendemos a conversar com nosso Eu Superior e a obedecer a Sua lei. Pensar com a Luz interior antes de colocarmos em ação nossas palavras e atos. Assim, tornamo-nos a vontade do Pai manifestada em nossa personalidade.

Lakshmie atua mantendo e preservando o plano suprindo-nos de tudo o que precisamos para colocar o plano em prática.



Shakti a Deusa da Materialização

Shakti (é contraparte feminina de Brahman) atuando como a Mãe Terrenal que não representa a Santa Trindade de Brahma, Vishnu e Shiva, Pai Filho e Espírito Santo, mas proporciona a forma física para a manifestação do plano exposto pela trindade.

Nós estamos e atuamos com a nossa amada Mãe Terra, a representante de Brahman que é e está na Terra sempre junto conosco. A Mãe Terrenal. Ela é o Poder Supremo do Pai em forma física.

O nome para ela é “Shakti” a “Mãe Terrenal”. Ela é o nosso útero, a casa para a nossa evolução. Ela é a manifestação física da Mãe divina em sua totalidade Ômega. Todos os filhos de Deus ainda não ascensos na luz, estão vivendo no mesmo útero da Mãe Terrenal.

É a partir de Shakti que começamos a dar a forma ao plano que nos foi entregue por Vishnu. Brahma atua em nossa memória. Vishnu em nosso mental. Shakti no emocional e Shiva no físico.

É com a Mãe que aprenderemos a servir ao próximo os frutos que vamos colher de nosso plantio.

A Mãe é o verdadeiro cálice do vinho da vida eterna, o vinho que é o sangue do cordeiro de Deus.

Nossa Mãe Shakti compreende o plano de Brahman e é a nossa eterna advogada intercessora das nossas almas perante Deus Pai e os Senhores do carma. Ela nos proporciona o momento para atuarmos o plano treinando para a grande hora, a hora onde não mais poderemos errar.

Brahma, Vishnu e Shiva são as forças masculinas e por isto muito mais exigentes. Com eles não poderemos falhar em nada. Precisamos ser perfeitos em nossos atos.

A Mãe Divina na Terra é a própria Terra e nós somos unos a ela.

A Mãe Shakti nos ensina a adorar Brahman
acima de todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos.


Parvati a Deusa Benéfica, Auspiciosa

Shiva com Parvati (sua contraparte feminina) são os representantes de Brahman atuando como os mensageiros da “Destruição, da Regeneração e da Libertação”. É Shiva quem nos ajuda a destruir as nossas más criações e a de nossos irmãos que estejam atuando contra nós.

Shiva é o responsável pela purificação de nosso ser, a regeneração de nossas células e do mundo que nos cerca. É ele quem nos ajudará na separação do joio e do trigo em nossa colheita de nossos frutos do plano divino agora feito realidade em nossas vidas.

Parvati atua como mãe e como guerreira, protegendo as crianças e matando os demônios. Ela protege-nos e ao nosso plano divino, livrando-nos de todas as forças malignas, libertando-nos para que possamos colocar o plano de nosso Pai, Brahman, inteiramente realizado, verdadeiro e vitoriosamente manifestado.

Shiva é a seriedade do Pai somada ao amor e dedicação da Mãe. Shiva seria então, o Deus mais elevado dos três. Shiva é enaltecido como Brahman, a alma do mundo, personificada. Ele é glorificado como o Senhor da Criação.

Assim, compreendemos que Vishnu contém Brahma, Shakti contém Vishnu e Shiva contém Shakti. Brahma traz o plano divino para Vishnu que sabe este plano por completo. Vishnu nos ensina e nos prepara para a nossa vitória.

Brahma e Vishnu são a serenidade do Pai. A missão deles é nos ensinar e nos preparar para a nossa missão. Shakti nos protege e educa, acompanha nossos passos e nos defende, dando-nos o tempo necessário para errarmos, fortalecendo-nos para a vitória.

Shiva é o cordeiro de Deus, aquele que tem a verdade da vida. A realidade do Senhor Deus em sua totalidade. Shiva tem em si todos os 12 raios do Senhor. Ele é a força do Pai, a dedicação do Filho e o amor e proteção da nossa Mãe, à nossa disposição.

Ele tanto nos cobra seriamente a evolução do plano, como também nos perdoa de todos os erros e nos protege como a Mãe. Shiva é uma parte significativa de Deus, o que o torna dotado de extrema potência.

A única coisa que precisamos fazer é entender que sem o apoio e o acompanhamento de Shiva, não chegaremos à perfeição de nosso plano divino. Ele sabe que não chegaremos a ele perfeito e nos espera com todos nossos defeitos.

Ele espera que o chamemos para que possa nos acompanhar neste trabalho de purificação e finalização do plano de nosso Pai. O Filho, Vishnu, é o mensageiro intermediário entre o Pai e nós. Assim, tudo o que o Pai nos dá, vem através dele. Ele é o Cristo Pessoal, o Eu Superior, O Anjo da Guarda, entre outros nomes.

O Espírito Santo, Shiva, é o mensageiro intermediário entre nós e Brahman. Assim, nada sobe ao Pai a não ser através dele. Ocorre que após completarmos todos os nossos serviços ao Pai, precisaremos passar nós mesmos e por completo, pelo fogo purificador de Shiva.

Pule no fogo de Shiva, e veja a diferença que isto fará em sua vida. A luz de Brahman está esperando você do outro lado deste fogo da vida eterna.


*** SHIVA

Paulo Rodrigues Simões

Copyright © Grande Fraternidade Branca - 2004 - Todos os Direitos Reservados

O Maior Segredo - O Livro Que Mudará O Mundo , Por David Icke


"Nós estamos no auge de uma mudança global incrível. Uma encruzilhada onde nós tomamos decisões que influenciarão enormemente a vida na Terra em um futuro próximo. Nós podemos arremessar para bem longe as portas das prisões mentais e emocionais que limitaram a raça humana por milhares de anos. Ou nós podemos permitir que os manipuladores completem a sua agenda para a escravização mental, emocional, espiritual e física de cada homem, mulher e criança do planeta com um governo mundial, um exército, um banco central, uma moeda corrente e uma população controlada por microchips. Eu sei que soa fantástico, mas se a raça humana erguesse os seus olhos da mais recente novela ou game show por tempo suficiente para empenhar seu cérebro, veria que estes eventos não estão para acontecer - eles estão acontecendo. O impulso para o controle centralizado da política global, dos negócios, dos bancos, do exército e da mídia está aumentando a passos largos. A implantação de microchips nas pessoas já está sendo sugerida e, em muitos casos, a caminho. Sempre que uma agenda escondida está a ponto de ser implementada sempre há o período quando o escondido tem que subir à superfície para o empurrão final na realidade física. Isto é o que nós estamos vendo agora na explosão de fusões entre bancos globais e impérios empresariais, e a velocidade pela qual o controle político e econômico está sendo centralizado através da União européia, das Nações Unidas, da Organização Mundial do Comércio, do Acordo Multilateral de Investimentos, e uma corrente de outros corpos de globalização como o Banco Mundial, o Fundo Monetário Internacional e o G-7/G-8. Por trás desta constante e coordenada centralização está uma tribo de linhas genéticas que cruzam entre si que podem ser relacionadas ao antigo Oriente Médio e Próximo Oriente. Elas emergiram de lá para se tornar a realeza, a aristocracia e o sacerdócio da Europa antes de expandir o seu poder pelo mundo, principalmente através do ?Grande? Império britânico.

Isto permitiu que a tribo exportasse suas linhagens genéticas a todos os países que os poderes britânicos e europeus ocuparam, inclusive os Estados Unidos onde eles continuam dirigindo o espetáculo nestes dias. Os Estados Unidos tiveram apenas 40 Presidentes e 33 deles têm sido geneticamente relacionados com duas pessoas, o Rei de Inglaterra Alfred o Grande e Carlos Magno, o famoso monarca na França do século IX. Ao longo de todo esse período a agenda desta linhagem genética tem sido implementada gradualmente até que nós alcançamos o ponto hoje onde o controle global centralizado é possível. Se você quer saber como será a vida aqui na Tera a menos que nós acordemos bem depressa, então dê uma olhada na Alemanha Nazista. Este é o mundo que espera a população global na medida em que o plano que eu chamo de A Nova Ordem Mundial entra em ação bem debaixo de nossos olhos!"

Observe.
Busque seu Eu Sou.
A Fé, o Amor e a Sabedoria nos dizem que ainda temos uma Esperança!
O Bem Maior prevalecerá, coma ajuda de cada um de de nós!
Somos todos um nesse Universo Holográfico!
Fiquem na Luz!
Com os Mestres!

Fonte http://www.netsaber.com.br/resumos/ver_resumo_c_754.html

Alquimia de Saint Germain


Alquimia significa, onicomposição, relação de toda a composição com as partes que a compõem, trata do poder consciente de controlar as mutações e transformações no interior da matéria e da energia, e no interior da própria vida, busca-se ser uno com Deus e com a consciência de representar o seu papel, neste sentido citamos a lei da transferência de energia ilustrada no evangelho quando Jesus anda sobre as águas do mar e Pedro através da transferência de energia de Jesus fica também sobre as águas do mar, mas, num instante de medo o elo alquímico é quebrado e Pedro começa a afundar e Jesus o resgata pelas mãos, devemos notar ai a ligação com Deus através da liberação da energia vital e em nenhum momento devemos duvidar desta energia. Ouse fazer, pois o é dotado de poder dirija este poder para o bem e ai você criará coisas maravilhosas, sim por que as misérias mundiais nada mais são do que energia vital mal canalizadas, devemos buscar a nossa formula alquímica para a maestria pessoal se purificando através da chama violeta e irradiar luz, desejando felicidade e prosperidade para todo o mundo, neste momento você estará colocando em movimento a grande energia que transforma o ser humano. O ser humano busca o poder mas ele só pode ser alcançado se for sustentado com o tripé, fé, esperança e caridade e esta última é a mais importante, busque a sabedoria divina pois é nela que encontramos a verdadeira sabedoria aquela que nos ajuda a crescer. Esteja sempre em cristo e com cristo e tudo mais lhe será concedido.

Muito obrigado por tudo,
Com os Mestres!

Domínio da mente/corpo

Sensacional, video impressionante de um garoto de 6 anos na China.. De deixar de boca aberta mesmo!!

Discursos da Mestra Nada


Meus amigos! Eu os saúdo no grande Reino de Paz divino e quero confirmar-lhes que as energias das pessoas, acumuladas através de seus trabalhos e orações por Paz, formam um grande potencial de forças. Com isso, podemos afastar muitas perturbações que porventura apareçam. Podemos envolver cidades e regiões, onde os sentimentos estão em ebulição, e constitui uma alegria verificar como tudo é acalmado, quando a irradiação da Paz está agindo.
Como já lhes dissemos muitas vezes, muitos acontecimentos precisarão decorrer, trazendo sofrimento e desgosto às pessoas. Não podemos evitar tudo que leva a essas situações, porém tenham certeza, amigos, que todas as almas, afastadas através desses acontecimentos, irão reconhecer o sentido de tudo isso, quando seu campo de visão se tiver alargado um pouco nos Reinos do além.
As pessoas geralmente levam a morte física demasiadamente a sério. É uma decorrência natural no caminho da corrente de vida e não deveria ser tão chorada pelos familiares. É uma necessária troca da forma de existência e geralmente é saudada pelas almas que passam ao outro plano. Por isso também vocês não deveriam lamentar demasiadamente os acontecimentos, nos quais muitas pessoas perdem a vida. Essa mudança tem sua razão de ser. Porém, isso não exclui o empenho na continuação de seu esforço no trabalho para a Paz; ele é tão importante para o apaziguamento dos seres humanos que continuam vivendo no plano físico. Os grandes poderes da Luz, que coletam as energias de Paz das pessoas, precisam dessas forças, e por isso lhes pedimos que continuem executando seu serviço e procurem levar Paz e Harmonia também ao seu próprio mundo, seu próprio interior.
Essas palavras, amigos, devem explicar-lhes que também vocês, quando seu corpo terreno lhes negar o serviço, encontrarão sua pátria nas Esferas da Luz. Porém temos a certeza de que para muitos dos amados alunos essa época ainda está muito distante. Entrementes poderão utilizar todas as oportunidades para transluzir seu corpo físico e torná-lo um instrumento útil para realizar seu serviço no plano terreno.


* * *

"Tu esqueceste quem és realmente", assim te fala teu divino Eu. "Aprende agora a ativar todas as forças que residem em ti, em todas as tuas atividades e reconhece que tens o poder de ser criador de teu mundo."
Queridos amigos, acolham essas palavras em sua consciência e permitam que se tornem realidade. Nas próximas semanas trabalharemos juntos para que aprendam a colocar em movimento essa verdadeira Força divina. Serão examinados quanto à força do discernimento, para saber se é o pequeno eu que gostaria de agir, ou se é o EU SOU, que dirige seus passos. Isso não pode ser confundido, pois poderiam ser tomadas decisões erradas.
Vocês agora estão no Templo do Domínio do Caminho Espiritual e está em tempo de aprenderem a utilizar seu potencial interno, pois os acontecimentos somente podem ser dirigidos, se estiverem realmente na torrente de seu divino EU SOU e agirem de acordo. A personalidade não seria capaz disso.
Preparamos ensinamentos intensivos que se referem, também, ao relacionamento com o mundo da natureza, pois ele desempenhará um papel importante no decorrer das mudanças. Somente se permanecerem na luz de seu EU SOU e agirem de acordo com ele, os seres da Natureza se dobrarão às suas indicações, pois nele reside também o profundo amor, que seu ser externo nem sempre consegue.
O seu EU SOU conhece todas as possibilidades de dirigir Amor e Paz aos acontecimentos que acompanharão as transmutações e está em tempo de aprenderem a deixar agir suas forças por meio do ser externo.
Amigos, vocês querem vir e participar de todas as atividades que têm como alvo a íntima ligação com seu EU SOU? É importante que os alunos que nos sequem tornem-se fortes auxiliares, que agem de acordo com seu divino Eu.

* * *

Pedro Bial - Filtro Solar

Mestre Pena Branca


PREPARAÇÃO

-Procure posicionar-se o mais confortavelmente possível diante do seu micro;

-Feche os olhos e procure esvaziar a sua mente;

-Permaneça assim, com a mente calma e em contato com você mesmo durante alguns instantes;

-Visualize o seu corpo envolvido em círculos de luz Azul, Dourada, Rosa, Branca, Verde, Rubi e Violeta que se expandem, se expandem, se expandem envolvendo todo o seu corpo e tudo aquilo que estiver ao seu redor trazendo para este seu espaço toda a energia que o abençoa e consagra para que você, neste instante, receba a benção contida na mensagem de Pena Branca.

-Visualize um tubo de luz Branco-Cristal que desce do centro do Universo e se conecta ao seu coração.

-Reze, em voz alta, a Grande Invocação:

A GRANDE INVOCAÇÃO

Do Ponto de Luz na mente de Deus
Que flua a Luz nas mentes dos homens e Luz desça à Terra.
Do ponto de amor no coração de Deus,
Que flua amor aos corações dos homens e Cristo retorne à Terra.
Do centro onde a vontade de Deus é conhecida,
Que o propósito guie as pequenas vontades dos homens,
O propósito que os Mestres conhecem e servem.
Do centro a que chamamos a raça dos homens,
Que se realize o plano de Amor e de Luz
E feche a porta onde se encontra o mal.
Que a Luz, o Amor e o Poder restabeleçam o Plano Divino sobre a Terra, hoje e por toda a Eternidade.
Amém! Amém! Amém!

-Agora, leia tranqüila e pausadamente a mensagem de Pena Branca. Depois, feche os olhos e permaneça assim por alguns instantes para que o Plano Espiritual possa atuar em você.

-Retorne a esta sala para receber a bênção de Pena Branca sempre que quiser e, principalmente, quando sentir que a sua energia precisa ser purificada, revigorada e restaurada pelas Forças da Natureza.

Salve todos os Reinos,

Salve a Força da Paz,

Salve o Reino da Luz,

Salve todos vós que buscais vossos caminhos na perfeição do Amor.

Que, neste início de século, possais reafirmar a Misericórdia e ativar a Chama da Intuição para que, centrado no Poder dos Seres Elementais da Natureza, possais atrair a totalidade da manifestação em vossa vida, agora.

Os Reinos da Natureza são responsáveis por trazer as energias de Manifestação, de Amor e de Luz, bem como as forças que reencontram a sabedoria ancestral e manifestar a totalidade de vossos pensamentos unificados que ancoram a VERDADE no Amor e na Fé.

A felicidade só é atingida por meio do exercício diário; com pensamentos, atitudes e coerências ireis reencontrar a Força pela qual viestes à Terra, ireis reencontrar o poder centrado na Luz da vossa Verdade Maior.

Em Nome e no Poder de vossos Guias Espirituais e de todas as Forças da Natureza, EU ABENÇÔO a força de vosso coração para que, por meio dele, possais libertar a real atividade da vossa INTUIÇÃO.

É chegado o momento de serdes a expressão da Felicidade, da Fé, da Verdade e a expansão de todas as Qualidades Divinas para que, assim, possais atrair a Abundância em cada momento de vossa existência.

Que possais, pois, SER a expressão máxima de vossa FELICIDADE e, então, ireis reencontrar a magnitude de vossos ideais através das Chamas da Perfeição e do Amor.

Visualizai à vossa frente uma tela branca e, nela, projetai tudo o que quiserdes MANIFESTAR.

Envolvei vossas formas-pensamento em LUZ e, por meio delas, ireis reencontrar a conexão com a vossa essência, no Amor e na Fé.

Salve todos os Reinos,
Salve a Força da PAZ,
Salve o Reino da Luz.

QUE A PAZ VERDADEIRA SEJA CULTIVADA EM VOSSA MENTE E EM VOSSO CORAÇÃO TODOS OS DIAS E SEMPRE.


EU SOU PENA BRANCA EM VÓS

Os Dez Mandamentos do AGORA


Os Dez Mandamentos do AGORA


Um grupo de 28 metafisicos trabalhou por 2 anos nos "Dez Mandamentos do AGORA". Sobre a orientação de Recursos Humanos para o Desenvolvimento do Mundo e da Escola Australiana de Ciencias Esotericas estes 28 metafisicos reuniram-se, depois de 2 anos, no Vietnã para criar uma sinergia com cada pessoa fazendo sua contribuição única, trabalharam dentro da matriz do espaço cibernético juntos.
O grupo, pela intuição, entrou nos reinos do Akasha para intuir nos significados para os arcaicos Mandamentos que um grande parte de Humanidade continua seguindo. O resultado é "Os Dez Mandamentos do AGORA", mostrados abaixo.

1. TU ÉS DEUS.

2. CONHEÇA TUA DIVINDADE; LIBERE TUA DIVINDADE.

3. RESPEITE E AME A TI MESMO; TEU NOME É SAGRADO

4. ESTEJA NO PRESENTE E CELEBRE TUA DIVINDADE AGORA.

5. AGRADEÇA TUA HERIDITARIEDADE; HONRE A MASCULINIDADE E FEMINILIDADE.

6. TU ÉS IMORTAL; HONRE TODA LUZ E VIDA.


7. AME A SI MESMO E CELEBRE A SEXUALIDADE.

8. O ONUS DA ABUNDÂNCIA ESTA EM TI; RESPEITE O DIREITO DE CUSTÓDIA

9. SEJA LEAL COM O QUE TU SABES SER CERTO.

10. ALEGRE-SE COM O SUCESSO DO TEU PRÓXIMO. CANTE A CANÇÃO DO TEU CORAÇÃO. CRIE A VIDA DOS TEUS SONHOS

domingo, 29 de março de 2009

Lao Tsé e Os Versos do Tao Te Ching




Os ensinamentos de Lao Tsé expressos no Tao Te King representam para o povo chinês aquilo que os ensinamentos de Jesus representa para o mundo ocidental.

Composto por 81 aforismos aplicáveis às mais diversas situações do nosso dia a dia, os ensinamentos nele contidos sempre foram atuais em todas as épocas e momentos da vida do homem.

Tao Te Ching, pode ser traduzido como "O Caminho que leva à Divindade", ou "O Livro que Revela Deus".

Tamos aqui a transcrição de 3 dos 81 versos que foram especialmente interpretados para Mestres e Discípulos por José Laércio do Egito.

No entanto, estes poderão serem interpretados livremente por qualquer pessoa para quaisquer outras situações do cotidiano humano.

Boa leitura e muita Luz!


Verso 01 - O Tao (Versão Original)


"O Caminho que pode ser seguido não
é o caminho perfeito".
Lao Tsé





O caminho que pode ser seguido
Não é o Caminho Perfeito.
O nome que pode ser dito
não é o Nome eterno.
No principio está o que não tem nome.
O que tem nome é a Mãe de todas as coisas.
...
Tao Te King.






Nossa Interpretação para Mestres e Discípulos



O Mestre[1] não deve desejar que o discípulo siga exatamente o seu caminho, mas sim que este caminho sirva de exemplo para o discípulo seguir o seu próprio, " pois o caminho que pode ser seguido não é o caminho perfeito".

Desejar é o não ter, e aquele que não tem para si também não tem para dar, por isto se o Mestre deseja que o discípulo siga o seu caminho é porque ele não tem caminho para ser se-guido.

Aquele que segue chega depois e no Tao, no absoluto, não existem o antes e o depois.

O Mestre não deve tentar trazer o discípulo para a sua linha de compreensão, mas ir até a do discípulo e ali orientá-lo.


--------------------------------------------------------------------------------
"Não aceite nada daquilo que vos digo; não aceite aquilo que está escrito em livros considerados sagrados; aceite somente aquilo que passou por vossa compreensão" ...BUDA.


Se um principio pode ser definido, não é Tao. Tao é um principio, a criação, por outro lado, é um processo.

O discípulo deve tomar o caminho do mestre como referencial, mas seguir sempre aquele que lhe é próprio.

Os caminhos seguem juntos mas só se unem no fim do percurso.

Seguir é imitar, imitar é reflexo e reflexo não é a coisa em si.

O marionete segue o caminho do manipulador, ele pode parecer ser quando na realidade não é. Seguir literalmente o Mestre é como ser um marionete que ativado pelas mãos do operador; parece ter vida quando na realidade não a tem, e assim sempre estará no depois.

A meta do discípulo é chegar ao Absoluto e no Absoluto, em Brahman, no Tao, não existem "depois".

O Mestre não deve almejar que o discípulo o siga como um autômato, mas tornar-se consciente, e com a mente aberta, afastar preconceitos e prevenções.

Os preconceitos não surgem sozinhos, sempre são estabelecidos por alguém. Seguir preconceitos é imitar o autor, é acompanhá-lo, é o caminhar depois e não se chega depois ao Infinito.

Um mestre é um farol orientador, um ponto de referência no caminhar, mas o caminho é de cada um.

Muitos não chegam a ser mestres porque desejam seguidores e não companheiros seguindo juntos em direção à uma meta única.






Verso 02 - O Encontro dos Opostos (Versão Original)


"Só Temos consciência do Belo
quando conhecemos o feio".
Lao Tsé





"Só temos consciência do Belo
quando conhecemos o feio.
Só temos consciência do bom,
Quando conhecemos o mau.
O grande e o pequeno são complementares.
O alto e o baixo formam um todo
O tom e o som se harmonizam.
O antes e o depois seguem-se um ao outro.
O passado e o futuro geram o tempo
O longo e o curto se delimitam
O ser e o não ser geram-se mutuamente.
O sábio executa sua tarefa sem agir.
O sábio tudo realiza - e nada considera seu.
O sábio tudo faz e não se apega à sua obra."

...
Tao Te King.





Nossa Interpretação para Mestres e Discípulos




No verso 2, Lao Tsé fala do Principio da Polaridade. Trata-se de um dos sete Princípios Herméticos básicos, que pode ser aplicado a todas as coisas.

O Mestre consciente da polaridade deve saber como agir. Compreende que tudo gera o seu oposto.

A obsessão em ser mestre produz o inverso. O Mestre é aquele que não deseja sê-lo.

O mestre deve compreender o Principio do Gênero, Mestre num momento e discípulo no seguinte, pois não existe aquele que não tem algo a ensinar assim como o que não tem algo a aprender. Mestre num momento discípulo no seguinte e assim sucessivamente. Aquele que se diz mestre apenas é um discípulo a mais.

Só no Absoluto estão contidos todos os conhecimentos por isto somente existe UM Mestre.

Uma atitude demasiado resoluta produz o seu oposto

" A obsessão de viver insinua preocupação com a mente " - John Heider

A obsessão de ser o primeiro mestre leva à condição de ser o derradeiro discípulo.

O Mestre ciente da polaridade da natureza não pressiona para que as coisas aconteçam, deixa que o processo se desenvolver espontaneamente. Forçar ser Mestre gera o não mestre, pois aquele que quer ser o primeiro acaba sendo o derradeiro... esta é a lei da polaridade. Disse Jesus: " Os últimos serão os primeiros"...

O mestre cônscio sabe que constantes intervenções geram resultados inversos.

" O sábio executa sua tarefa sem agir."

O Mestre deve estar invisivelmente presente em suas obras e visivelmente ausente de todas elas, porque ele age pelo seu Ser muito mais que pelo seu Fazer o Dizer. Rhoden

O Mestre deve ensinar pelos seus atos porque o "O mestre é o espelho dos discípulo" e não uma máquina impulsionadora.

Como a inação pode gerar a ação? - Parece paradoxal, mas isto resulta do Principio da Polaridade.

O Mestre ensina com exemplo e não com preleções sobre como deveriam ser, pois cada um tem sua linha própria de compreensão.

Impor gera a desobediência, o mostrar gera o observar, o observar gera o imitar. Assim o mestre deve saber que o discípulo tende a desobedecer quando algo lhe é imposto, mas tende a imitá-lo quando apenas é observado. Forçar o criar discípulos gera anti-discípulos, não querer criar discípulo cria-os... esta é a lei da polaridade. Sabendo como funciona o princípio da polaridade ele o mestre não gera pressões, espera o fluir natural, aguarda o germinar da semente do exemplo. O Mestre planta e espera...

O mestre deve saber que muitas intervenções bloqueiam o discípulo, pois conhece que os ensinamentos são mais eficazes quando transmitidos sem palavras.

O mestre não deve buscar recompensas nem louvores, louvores gera invejas. Ele sabe que não pode dar pois nada lhe pertence propriamente, assim ele não deve ter apego à sua obra.









Verso 03 - Agir Pela não Interferência (Versão Original)


"O governo do sábio
não desperta paixões".
Lao Tsé





Não exaltes os homens eminentes.
Para que não surja rivalidade entre o povo.
Não exibas os tesouros raros,
Para que o povo não os ambicione.
Não despertes as cobiças,
Para que as almas não sejam profanadas.
O governo do sábio não desperta paixões,
Mas procura manter o povo na sobriedade,
E dar-lhe as coisas necessárias.
Não oferece erudição,
Mas dá-lhe cultura do coração.
O sábio governa pelo não-agir.
E tudo pernanece em ordem.

...
Tao Te King.





Nossa Interpretação para Mestres e Discípulos




No Terceiro verso Lao Tsé fala de como manter o povo tranqüilo:

"Não glorificando os homens de valor evita-se a rivalidade entre as pessoas"
"Não valorizando os artigos difíceis de obter impede-se de serem roubados."

O Mestre deve respeitar o discípulo mas não exaltá-lo para impedir o surgimento da vaidade. Sabe que a exaltação desperta a inveja, a inveja e rivalidades, e a rivalidade a dissensão do grupo.

O mestre não dá demonstração de si e nem exalta o discípulo para evitar assim competições e ciúmes.

O Mestre estimula o discípulo para que ele caminhe seguro, descubra ser capaz de fazer o necessário, ser cada vez mais eficiente podendo assim atingir a meta com um menino de tempo e de esforço, sem se imiscuir seu âmbito pessoal.

Disse Lao Tsé: "Não exaltes os homens eminentes, para que não surja rivalidades entre o povo".

O Mestre sempre está atento ao comportamento de cada discípulo sem agir glorificando qualquer um deles.

No Tao Te King está escrito: "Pois quando nos abstemos da ação, reina suprema a boa ordem universal"

Quando o Mestre não age enaltecendo o discípulo, reina boa ordem no grupo.

"O governo do sábio não desperta paixões, mas procura manter o povo na sobriedade"

O mestre judicioso presta respeitosa atenção ao discípulo sem envolver-se diretamente em sua problemática pessoal, mantendo assim a sobriedade entre Mestre e Discípulo.

Para ver mais, acesse http://www.joselaerciodoegito.com.br/

Hermetismo


O Fogo é um dos símbolos da Ordem.

Aquilo que na atualidade é chamado de Hermetismo, ou de Ciências Herméticas, compreende um campo de conhecimento muito vasto. Vemos cada dia ordens e sociedades herméticas; ouvimos falar de conhecimentos herméticos. A primeira vista, o leigo acredita que a palavra "hermética" presente em inúmeras organizações significa, oculto, mistério, velado. Realmente não é este o sentido. Aquilo que é ensinado como Hermetismo, tem raízes tão antigas cujo início é impossível se precisar. Acreditamos que na verdade se podem considerar como o registro de todos os conhecimentos que a humanidade foi acumulando ciclo após ciclo de civilização, mesmo muito antes da Atlântida.


O Hermetismo na atualidade é conglomerado de conhecimentos que muitas instituições possuem - ou dizem possuir - e cujas origens são atribuídas a Hermes. Na verdade Hermes - considerado com um deus do Panteão da Antiga Grécia - recebeu o mérito de ser o autor desses conhecimentos, mas na verdade eles foram trazidos até o atual ciclo de civilização, no antigo Egito por Thoth também considerado um deus no Antigo Egito.

Como a origem dos conhecimentos herméticos datam de alguns milhares de anos, é natural que durante tão longo tempo hajam ocorrido grandes transformações, tanto no que diz respeito aspectos organizacionais quando no contexto dos próprio ensinos. Disto resultou um grande número organizações no passado assim como no presente intituladas de "Ordem Hermética". Os conhecimentos e a estruturação de algumas são oriundas das Escolas de Mistérios do Antigo Egito. Naturalmente o termo "Ordem" só apareceu depois da decadência do Egito, quando grupos de estudiosos deram nomes às organizações que transmitiam o conhecimento deixados por Thoth.

O sentido de "oculto", de secreto", vem desde as Escolas de Mistérios. Quando as Ordens foram instituídas os ensinamentos passaram a ser "velados" em decorrência das perseguições contra o conhecimento promovidas por algo que é conhecido pelo nome de " Conjura do Silêncio" ou "Obscurantismo". Mas, não há segredo algum no que o Hermetismo ensina.

O Hermetismo cobre um vasto de conhecimentos, ele é muito abrangente por compreender um somatório de conhecimentos milenares da humanidade.

Podemos dizer que existem duas fontes básicas de conhecimentos, o Hermetismo e os Vedas. O Hermetismo é à base de todo o misticismo ocidental, enquanto os Vedas o é do oriental. Não existe religião oriental que não tenha como base, direta ou indiretamente, os ensinamentos Vedas. No Ocidente também, nenhuma organização pode dizer que não tem o Hermetismo como base, seja ela a Alquimia, a Cabala, a Magia, a Maçonaria, o Rosacrucianismo e muitas outras, juntamente com todas as religiões, direta ou indiretamente, são "filhas" do Hermetismo. Falamos de duas fontes básicas, mas vale salientar que na verdade elas têm uma mesma origem, apenas uma parte entrou neste ciclo de civilização através dos Vedas, e outra pelo Egito. Atualmente estamos vendo um reencontro entre as duas fontes, já é bem grande sincretismo entre as doutrinas orientais e as ocidentais.

Sempre existiram muitas organizações que se intitularam de Sociedade, ou de Ordem Hermética, e também na atualidade. Muitas trazem ensinamentos autênticos, embora algumas atribuam o nome "hermética" a conceitos de grupos ou meras fantasias. Entre outras autênticas, citamos a V\O\H\. Trata-se de um ramo do hermetismo cujo objetivo é transmitir conhecimentos milenares segundo foi ensinado por Thoth no Antigo Egito, porém fazendo uso de uma linguagem não velada, conceitos expressos em linguagem atual, em consonância com a ciência de nossos dias. É uma Organização cujo objetivos não visa qualquer lucro pecuniário , não tem por objetivo fazer proselitismo. Assim é uma Ordem que se caracteriza por não ter sócios, nem membros efetivos, nem diretoria, nem sedes, nem bens materiais, nem mensalidades, nem taxas de quaisquer tipos. No plano material ela apenas atua através de estimulo a grupos independentes de estudo, relativamente autônomos orientados por discípulos mais experientes que não se intitulam de "mestre". Quando muito podem ser considerados meros respeitáveis instrutores.


Há uma direção orientadora de nível internacional e representada em alguns paises, trabalhando discretamente, e visando em especial a divulgação de verdadeiros conhecimentos milenares através de uma metodologia capaz de atender àqueles que sentem necessidade de certos conhecimentos tradicionais. Nenhum instrutor tem qualquer prerrogativa de ingerência na vida das pessoas, nenhum titulo ele pode conceder a quem quer que seja. Na verdade tem como papel transmitir os conhecimentos básicos da Ordem, por meio dos quais o próprio discípulo se torna apto para estabelecer ligação com o "Egrégora da Ordem Hermética". É o discípulo quem amplia seu próprio nível de percepção para receber o conhecimento da "Eterna Fonte Cristalina" do saber cósmico.

Alerta! Veneno na água!

"Aquele que não conhece a verdade é simplesmente um ignorante, mas aquele que a conhece e diz que é mentira, este é um criminoso."

Veneno na Torneira

Provavelmente você ficaria muito alarmado se lhe dissessem que, sem o seu conhecimento, administram regularmente medicamentos com uma substancia mais venenosa que o chumbo, que pode causar fragilidade óssea e câncer, entre uma serie de outras doenças e, que é o componente principal das drogas que alteram o cérebro. Isso é o que alguns médicos qualificados e conselheiros de saúde dizem que ocorre a milhões de pessoas no mundo inteiro. Que substância agressiva é essa? O flúor na água potável.

A maioria de nos conhece o flúor como preventivo das cáries. Por isso foi acrescentado à maioria dentifrícios, supostamente para reduzir as visitas ao dentista das crianças. Contudo, na historia do uso do flúor há um aspecto muito ameaçador.

Foi provado que o flúor pode endurecer a superfície dos dentes, porém, também trata-se de um elemento altamente tóxico relacionado com um grande número de doenças físicas e mentais. Estudos publicados recentemente demonstram que a metade do flúor (ácido hexafluorsilícico) que se acrescenta na água potável do Reino Unido pode produzir danos genéticos.

Desde a Segunda Guerra Mundial não se realizou nenhuma pesquisa sobre os efeitos potencialmente letais do flúor. Contudo vários cientistas, entre eles o Dr. Hans Moolenburg, um dos principais ativistas da campanha anti-flúor dos Países Baixos, estão convencidos de que em muitos países da Europa Ocidental se está reforçando um perigoso e sinistro esquema de medicação massificada que foi usado na Alemanha nazista.

Nos piores dias da Segunda Guerra Mundial, centenas de inocentes foram exterminados nos campos de concentração alemães. A morte por doenças, inanição e extrema brutalidade era algo cotidiano e isso era complementado com o emprego de drogas e produtos químicos. Os cientistas nazistas, desejando manter um clima de temor tinham encontrado um método simples de controlar o comportamento dos prisioneiros dos campos.




Jovens sobreviventes do campo de concentração de Auschwitz, esperando pela libertação. Os nazistas "ministraram" flúor na água dos campos de extermínio, que agiu como sedativo, apaziguando os prisioneiros. Apesar desse precedente, o uso da água fluorada ainda é promovido em diversos países. O flúor também é empregado como componente ativo de poderosos tranqüilizantes.

Descobriu-se que repetidas doses em quantidades muito pequenas de flúor afetam o cérebro, envenenando e narcotizando lentamente as pessoas e tornando-as submissas. Ansiosos em explorar o efeito do flúor, os comandantes dos campos alemães o acrescentaram ao abastecimento d'água.

Os efeitos da água fluorada impressionaram fortemente os serviços de inteligência. Consideraram que a água fluorada era o meio ideal para controlar as populações depois de seus países terem sido invadidos. Antecipando-se à vitória, a fábrica alemã de produtos químicos I. G. Farben, instalada em Frankfurt, foi a encarregada da produção massificada de flúor destinado aos campos de extermínio e a outros futuros usos possíveis.

No final da Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos encarregaram Charles Eliot Perkins, um pesquisador especializado em química, patologia e fisiologia, de estudar a técnica de controle da mente de I. G. Farben. Em sua pesquisa na Alemanha, Perkins obteve várias conclusões assustadoras. Informou que "quando os nazistas, sob as ordens de Hitler, decidiram atacar a Polônia, ao estados maiores alemão e russo intercambiaram idéias, planos, cientistas e militares. Os russos adotaram o esquema de controle de massa através da medicação, porque adaptava-se perfeitamente aos seus planos de domínio do mundo..."

Perkins não envolveu a inteligência aliada nessa pesquisa sobre o controle mundial de mente dos russos, porem, uma investigação mais detalhada da I. G. Farben e suas relações industriais, revela algumas conexões suspeitas.

A I. G. Farben expandiu-se durante os anos vinte e estabeleceu laços através de Wall Street com a companhia de automóveis de Henry Ford, com a General Motors de J. P. Morgan e com a Standard Oil, propriedade da família Rockfeller.

Nos anos trinta, milhões de dólares foram investidos nesses acordos e a relação continuou durante a Segunda Guerra Mundial. É interessante observar que nenhuma das fábricas e edifícios da I. G. Farben foram bombardeados, sabotados ou danificados pelos aliados durante a guerra. O pesquisador Ian E. Stephens disse que os comandantes das missões de bombardeio tinham instruções, procedentes provavelmente dos altos escalões do governo dos Estados Unidos, para evitarem esses edifícios. Porém, por qual motivo?

Desde a depressão dos anos vinte, as organizações como a fundação Rockefeller e a família Ford tinham incentivado publicamente as políticas de controle de população a longo prazo. Também sabe-se que certo numero de pessoas influentes do comércio e da industria tinham investido grandes somas de dinheiro nos projetos da I. G. Farben antes e durante a guerra. Entre elas a família Mellon.

Essa família fundou a Mellon Institute em 1913 como uma organização independente para patrocinar avanços na ciência e na industria. O instituto também participou da "descoberta" do flúor como "um maravilhoso preventivo das cáries dentárias".

A família Mellon também fundou a Aluminium Company of America (ALCOOA). O flúor é um subproduto altamente tóxico da fabricação do alumínio e a ALCOOA foi processada com freqüência por envenenar gado, colheitas e correntes de água. As medidas de segurança eram caras. Por tanto, o que se podia fazer para eliminar esses custos e, talvez, até tornar os materiais residuais rentáveis?

Segundo o Pesquisador de Flúor Ian E. Stephen, a primeira ministra Thatcher triplicou o orçamento para o tratamento da água com flúor da Irlanda do Norte em meados dos anos oitenta. Stephen suspeita que isso não foi motivado por uma preocupação com a saúde dentária e sim, por uma tentativa de pacificar a região.

A ALCOOA e outras indústrias produtoras de flúor financiaram a pesquisa que parecia indicar que pequenas quantidades desse elemento não eram perigosas para os seres humanos. Inclusive a pesquisa sugeria que o flúor protegia contra as cáries dentárias. Os incentivadores concentraram-se no que eles viam como vantagens para a saúde, ignorando por completo os desconhecidos e adversos efeitos cumulativos dessa substância tão tóxica.

Os cientistas que trabalham para a American Dental Association ( ADA) sob o patrocínio da ALCOOA continuaram promovendo o flúor, apesar do uso que os fizeram dele. Ainda que dezenas de cientistas e organizações de pressão questionassem as manifestações do grupo partidário do flúor, a opinião pública aceitou rapidamente as supostas qualidades do novo protetor dental.

Diante da inquietação de muitos cientistas que questionaram os seus benefícios para a saúde, a ADA lançou uma campanha promovendo o uso do flúor. A aprovação do United Stades Public Health Service ( USPHS ) reforçou a confiança na nova "droga maravilhosa" e, em meados dos anos quarenta, várias cidades dos Estados Unidos começaram a adicionar o flúor em seus abastecimentos de água. Os propagandistas obtiveram "aprovações" de instituições que recebiam protestos aos quais não davam resposta e foi dado sinal verde para uma campanha a favor do uso do flúor em escala nacional.

Desde o final dos anos cinqüenta, o USPHS canalizou milhos de dólares dos contribuintes dos EUA para promovem o uso do flúor em outros países e muitas nações aderiram ao projeto. Porém, a maioria dos países europeus deixaram-no de lado e outros que tentaram implantá-lo, logo o abandonaram devido aos seus efeitos adversos contra a saúde e à sua ineficácia geral.

A crença comum é a de que o tratamento com flúor é efetivo por toda a vida, porém, pesquisas demonstram que a sua proteção desaparece antes da pessoa completar 20 anos. De fato, muitos especialistas afirmam que não existem provas de que o flúor seja benéfico para o dentes.

Causando grande perturbação no US National Institute of Dental Research (NIDR), as análises independentes de um relatório do próprio NIDR de 1988 sobre o dados odontológicos de 39.107 crianças dos Estados Unidos, demonstraram que praticamente não havia nenhuma diferença no número de cáries entre as crianças que viviam em regiões onde esse tratamento não era aplicado.

A pesquisa sobre os outros usos do flúor é reveladora. Os tranqüilizantes, que vão desde os sedativos suaves prescritos para a depressão, até os poderosos medicamentos que alteram a mente, transformaram-se em uma indústria multimilionária.

Mais de 60 tranqüilizantes do mercado contêm flúor, aumentando profundamente a potência dos outros componentes desses medicamentos. O acréscimo de flúor no tranqüilizante Diazepam (Valium) produz um tranqüilizante mais forte, o Rohypnol. Ambos são fabricados pela Roche Products, uma filial da I.G.Farben, juntos com outros medicamentos semelhantes. O potente tranqüilizante fluorado Stelazine é empregado profusamente em asilos e instituições para doentes mentais em todo o mundo.


À medida que revela-se mais informação sobre o acréscimo de flúor na água a ansiedade do público aumenta. Seus defensores dedicam centenas de estudos que provam a efetividade do flúor na prevenção contra as cáries dentárias, porem, a união de cientistas profissionais da US Environmental Protection Agency indicam a existência de encobrimentos deliberados dos graves riscos para as populações assim como a difamação e até a demissão dos cientista que se atrevem a falar da verdade.

Para a maioria dos dentistas, o uso do flúor é um "medicamento maravilhoso" que oferece resistência a má higiene bucal e aos problemas de dieta. Para outros, trata-se de um método desleal e cínico para modificar nosso comportamento e de um meio que permite a industria rentabilizar um perigoso produto residual. Muitos encaram o uso do flúor nos abastecimentos de água como um medicamento massificado forçado. A negação dos riscos para a saúde por parte dos organismos oficiais fazem com que alguns pensem que o uso do flúor serve como uma forma de controle social. Apontam a história do uso do flúor e seus vínculos documentados como sendo, talvez, um dos mais perversos regimes desse século.

TESTEMUNHA

Dennis Edmonson usou o medicamento "Exspansyl spansule" entre 1970 e 1976, para combater a asma provocada por sua exposição a produtos químicos clorados quando trabalhou no King's Royal Rifles, durante a segunda guerra mundial. O Exspansyl contem stelazine, um componente fluorado com grandes efeitos tranqüilizantes. Perguntaram-lhe como sua vida foi afetada com o uso desse produto:

"Terrivelmente. O flúor em minha medicação aumentou sua potência em 25 vezes e, diariamente, tomei equivalente a 100 miligramas de flúor durante seis anos. Posteriormente foi diagnosticado que eu sofria de hipondilose, osteoporose, cifose, escoliose, espondilosem astefilose, coração grande, candidiase, glaucoma, em um dos olhos e próstata calcificada. Também fiquei impotente sexualmente desde que comecei a tomar a medicação em 1970 e tive que abandonar meu trabalho como jardineiro em 1980 devido às dores na coluna e nas articulações."

Quais foram as medidas oficias que o senhor tomou para esse problema ao conhecimento do publico?

"Estive em luta com a junta de pensões da guerra desde 1977, alegando que minha situação era resultado do medicamento que me havia sido prescrito. Até agora concederam-me um acréscimo de 10% na minha pensão por minha invalidez provocada pela candidiase e pelo glaucoma. Também estou exigindo uma indenização da companhia farmacêutica. Porem, além da minha penosa situação, perdi aproximadamente 7,5cm de altura. Como poderei remediar isso?

DESAFIANDO O PARLAMENTO

Peter Robinson

Apesar da generalizada oposição. Em 1973, estabeleceram-se na Irlanda do Norte dois programas de uso do flúor, porem, não foi guardado nenhum relatório de suas avaliações. O ministério de saúde admitiu que "não havia sido realizadas nenhuma pesquisa definitiva para avaliar os benefícios de cada um dos programas de uso do flúor aplicadas na Irlanda do Norte".

Com a ajuda da National Pure Water Association. Pediram ao deputado Peter Robinson que questionasse o Parlamento sobre o acréscimo de flúor na água da Irlanda do Norte. O deputado fez as seguintes perguntas: A câmara sabe que não há nenhuma pesquisa que prove a efetividade e a inoculidade do uso do flúor na água? A câmara sabe que existe um relatório que prova a periculosidade e a ineficácia da água fluorada? Até agora não se recebeu nenhuma resposta.


RECONHECIMENTO OFICIAL

Em novembro de 1996, Kevin Isaacs, de dez anos, obteve um indenização de 1.000 libras do fabricante de dentifrícios Colgate-Palmolive.

Foi diagnosticado fluorose dental em Kevin, um sinal evidente de uma superexposição ao flúor. Os dentes fluoríticos ficaram "furados" e manchados e podem cariar-se além de ficarem quebradiços. Durante os últimos cinco anos, mais de trezentas famílias processaram os fabricantes de produtos fluorados.

Apesar das angustiantes provas, a British Medical Association (BMA) mostra-se inflexível em relação a idéia de que a adição de flúor na água e nos produtos dentários não é nociva. A BMA também pressiona o governo para que convença mais companhias de água do Reino Unido a acrescentar o flúor em seus abastecimentos. Essa política contrasta com a polêmica entre os médicos, que continuam divididos sobre os benefícios do uso do flúor na água potável.

REALIDADES DO FLÚOR

· O flúor é mais tóxico que o chumbo, cuja quantidade na água potável não deve superar 0,5 partes por milhão (ppm). O nível do flúor na água potável costuma ser da ordem de 1,5 ppm.

· Em um relatório da Universidade da Flórida é dito: "Uma solução de 0,45 ppm de fluoreto de sódio é suficiente para fazer com que as reações sensoriais e mentais fiquem mais lentas".

· Na Sicília foi achada uma relação entre as regiões de alta concentração de flúor na água com a ocorrência graves doenças dentárias.

· No Reino Unido, aproximadamente 5,5 milhões de pessoas bebem água fluorada artificialmente.

· A US Food and Drug Admistration considera que o flúor é um medicamento não aprovado, para o qual não existem provas de inocuidade e de efetividade. Não o consideram como um nutriente essencial nas dietas.